quinta-feira, 16 de julho de 2009


Eram 17 horas, ela já estava atrasada …
Olhou para o céu, as nuvens de chuva teimavam em aparecer,
“Que chatice!!”, pensava, hoje seria o seu primeiro encontro com ele …

Saiu do prédio, e olhou-se no reflexo na loja ao lado,
Estava bonita, sentia-se bonita … Demorou mais de 2 horas arranjar-se …
Olhava para o céu e rezava para que não chovesse,
Hoje Não!”, pensava em voz alta …

Que sorte, um táxi, “Por favor, para o Jardim do Príncipe Real!!! Obrigado!!!”
Já estava mesmo atrasada, já passavam 10 minutos...
O taxi parou, sendo a pressa inimiga da perfeição, as moedas caem no chão …
“Só faltava isto... aaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh!”
Os nervos estão á flor da pele, não sabia o que era sair á mais de 1 ano …
Brincava com as amigas e dizia: “Já estou fora do mercado!!!!”

Chegou 25 minutos atrasada, correu até ao banco, onde há 10 dias atrás se tinham visto pela primeira vez …Olhou á sua volta, e procurou por ele, mas …Ele não estava, onde estaria????
O que teria acontecido???? O seu coração bateu descompassadamente e pensou:
“Mas o que é isto?!? porque estou assim...”

Ele olha para o relógio, já está atrasado meia hora,
“Que azar, porque não me bateram ontem no carro!!!!”
Pensava com ansiedade, e ainda por cima tinha ficado sem bateria no telemóvel …
“Será que ela ainda estaria á sua espera??? Será que já tinha ido embora???”
E acelera o mais que pode …
“Não a posso perder, não a quero perder, preciso dela …”
É loucura, pois só se tinham visto uma vez, mas chegou!
As mensagens, os telefonemas, o passar noites acordados a teclar,
Ela era tudo o que ele mais queria...

Os minutos passam, já são 18 horas … E para seu azar, começa a chover …
Olha para cima, e sente as primeiras gotas de chuva no rosto, são frias...
“Ainda não me constipei este ano, vou esperar, ele disse que vinha …
Tenho que acreditar que vem …”

Não lhe apetecia mexer ou sair dali, estava triste, tinha passado o dia com uma secreta alegria dentro de si,
Ele parecia ser inteligente, charmoso, excelente humor…
Pois, mas ela estava ali, sozinha, sentada naquele banco de jardim …

“Droga! Quando se quer um lugarzinho para se estacionar, nunca se encontra!!!!”
Vai mesmo para cima do passeio,
A multa será sempre menos pesada á angustia que trás consigo …
Chove, sai do carro pega do guarda-chuva, mas nem o abre, simplesmente corre,
Será que ainda está á sua espera, ainda por cima está a chover …
Mas … Para seu espanto, ela está lá, o coração dispara forte,
“Que formigueiro é este?” pergunta-se, em quanto a olha de longe …

Chega de mansinho e senta-se a seu lado …
“Desculpa-me …
Eu sei que não vais acreditar, mas bateram-me e fiquei sem bateria …”
diz a frase como se fosse uma verdade que lhe queimava o peito,
rezando que ela acredita-se!
Ela não responde, está demasiado feliz por ele ter vindo …

“Vais embora?”,
Ela abana a cabeça a dizer que não …
“Porque ficaste?”
E Ela olha para ele, com o rosto molhado e responde:
“Porque disseste que vinhas!”

Ele abre o guarda-chuva e abraça-a e ficam a olhar o horizonte …
… Amor …
… O Amor …

10 comentários:

Eu Mesma! disse...

Adorei...
adorei mesmo.....

KOTTA disse...

E que linda história de amor.Uma história actual contada com simplicidade, pode ser ficção ou verdade que agrada ler de verdade. Gostei. Bjo

Anjo vermelho disse...

que lindo,uma historia apaixonante.. ah o amor o amor...

^^ amei!!!

bom fds!
grandes beijos

Homem de Ferro disse...

Ola Amiga !

ADOREI !
Sabes , Gosto de ler coisas assim que nos mostram que o Amor PODE e consegue Tudo !!!

Beijo Meu !...

Rafeiro Perfumado disse...

Pois, é com comportamentos destes que depois a Gripe A se dissemina feita louca!

Anónimo disse...

Uma narrativa empolgante. Um texto que nos prende até ao último momento.
Gostei muito!

Bracarix

Cöllybry disse...

O amor se faz,assim num abraço...Lindo

Tudo bem,Querida?

Terno beijo

to look Indiscreet...The curiosity

Antonio saramago disse...

A Anjinho Negrinho, tem sempre destas histórias de encantar.
Muito bonito mesmo!!!

Snoopy disse...

ai que romélica!! :P


very good!!


rauf!!!

Milésimo disse...

A historia prendeu-me até ao fim...
Tens jeito para escrever romances.
Vais dar continuidade?
Vou aguardar...

Bjs