quinta-feira, 9 de julho de 2009

Pai ...........

Pai ... Meu Pai ... Meu Palaio ...

Caminho sem ti … Com a Saudade no peito, mas caminho …
Tenho a minha meta traçada …
Vou tentar lá chegar, vou tentar não me atrasar ...
Sei que vou cair, mas tambem sei que me vou levantar …
mas já não te tenho a ti, para me apoiar ...

Sabes …
Tenho muitas Saudades Tuas … Que falta me fazes!!!
Que Saudades dos teus abraços fortes, neles eu não tinha medo de nada ...
Que saudades dos teus olhos azuis mar,
Onde se podia navegar, sem nunca ter medo de naufragar!
Que saudades das nossas conversas até de madrugada,
Das conversas sobre a vizinha ou da empregada,
Das tuas histórias vividas cheias de aventuras e loucuras …
Quantas gargalhadas dei ao som delas,
“ … Quantos quintais pulaste???? ...”

Tivemos as nossas conversas sérias …
E tivemos as nossas conversas da treta,
Onde implicavamos e lhe chamavamos Galega …
Passamos horas e horas a descascar pinhas e comer pinhões …
ou a descarolar o milho que tinhas semeado, cuidado e depois apanhado …
Sempre Ensinaste-me o valor da Terra,
mas foi nela que te foste, não quero saber dela ...
Ela roubou-te de mim ...

Nunca aprendi a nadar … Como ficavas chateado ...
Tu que aprendes-te sozinho a nadar na ribeira …
Tás a dever-me uma bicicleta, já fiz a quarta classe há 27 anos, ainda hoje não sei andar!
Fiquei á tua espera

Viste como ficou a minha barriga, enorme, dizias que tava bonita,
Quando pela primeira vez vi o meu filho pensei em ti, ele era a tua cara ...
Sabes, ele é rapido a correr, tem as tuas pernas, é bom de bola …
É travesso e traquinas, é de Familia ...

Deixaste-me, partiste sem me dizeres Adeus
Não tinhas esse direito … Ainda tinhas tanto para me contar e ensinar …
Porque partistes sem nada me dizer????
Eu preciso tanto das tuas palavras e conselhos …
Estou zangada, danada e muito frustrada
Não era suposto ser assim, não foi isso que combinamos, ias viver até aos 120 anos!
E agora ??? Diz-me !!!!! Como faço ??????
Será que estou a ser egoista??? Que só falo de mim …
Acredita, Todos temos saudades tuas ...

Pai Meu Palaio
Que saudades dos teus Olhos Azuis em que eu podia navegar, sem nunca naufragar ...

11 comentários:

Eu Mesma! disse...

Lindo este poema....

e para mim aterrorizador... nem quero sequer imaginar o que poderá ser perder o pai....

KOTTA disse...

Quando se tem um pai maravilhoso como
o teu e o meu a dor de os perder é imensa ficamos sem o nosso porto de abrigo.Como me tocou este poema. E
que saudade que eu tenho do meu.Um bjo

Anjo vermelho disse...

belissimo parabens.!
a saudade doi mesmo a gente perde o chão o mundo pareçe nao ter graça e as lembranças sao repetidas e quase nos fazem desistir no real para viver nos sonhos.

adorei !!

obrigada sempre pela sua visita!!

beijos no coração!
um otimo final de semana!!

Só eu sei...! disse...

Linda!

Puseste-me a chorar..

1 XI-CORAÇÃO forte para ti.

Roberto Ney disse...

seu pai evia ser mesmo um porto seguro... que o azul dos seus olhos se espalhem na imensidão e que suas palavras viajem nos ventos,e te conduzam sempre por águas tranquilas...
seu poema me comoveu muito.
grande abraço!

Homem de Ferro disse...

OLA lINDO Anjo Negro !!!

Sabes , as Tuas palavras atravessaram o meu coraçao !...
Que Linda demonstraçao de sentimentos !!!
Obrigado pela visita e ADOREI Ler-te !!!

Beijo

Anjo Negro disse...

Eu Mesma, é mesmo ATERRORIZADOR :(

Kotta, O Meu Porto de Abrigo, foi-se no dia 15 de Outubro 2007, dia fatidico, jamais eskecido e sempre lembrado km mta magoa e dor ...

Anjo Vermelhor, tens toda a razão, as lembranças são repetidas e re-lembradas todos os dias, sempre á procura de mais um detalhe, o medo de eskeçer é angustiante ...

Só Eu Sei, Obrigado, já são mto anos juntas, não é ...

Roberto Rey, Nem imaginas como eram azuis, um azul limpo e claro, onde te perdias, MAS que te sentias sempre amaparada ... Como sinto falta daqueles olhos azuis a sorrir para mim ... Era o meu melhor Amigo ... :(

Homem de Ferro, Obrigado pelas tuas palavras ... De onde saiu isto, ainda está muito mais, ainda há tanto para dizer ... Tu que falas do amor, penso que me percebes e compreendes, pois sabes kmo é importante falar dos nossos amores ... Dizer a alguem que a amamos é das acções mais lindas que podemos fazer ...

********************************

A todos o meu Obrigado, de facto a morte do meu Pai é das coisas que mais me afecta, vai fazer 2 anos no dia 15 de Outubro, é simplesmente ...............................
Digam AMO-TE, a quem amam, não percam um minuto das vossas vidas com coisas mesquinhas, não vale a pena ...

Milésimo disse...

Este foi o teu post que mais me emocionou, agora compreendo porque não querias ler o post que fiz ao Milesimo...
O texto é claramente o desenho de muitas lagrimas... Nem quero um dia imaginar ficar sem Mãe ou Pai...
De onde saiu este, escreve mais... Faz bem escrever...

Bjs

sonhos/pesadelos disse...

como eu sei a paixão que tinha por ele, e o que custou e ainda custa a ausência dele...mas sei que ele olha por ti com ternura por ter criado tão bela criatura!!!
bjs endiabrados

Homem de Ferro disse...

Apenas para Te deixar um Beijo Meu !...

Anónimo disse...

Chorei ao ler este poema. Alguns dos seus versos poderiam ter nascido do meu lápis, tal é a coinciência de emoções em relação à figura de Pai.
Perdi o meu pai há 31 anos mas recordo os seus gestos, cada palavra sua. Recordo os afectos e as zangas. Recordo a bicicleta que me prometeu se fizesse a quarta classe e que nunca cheguei a ter (tal como no poema).
Tantas coisas em comum, tantas emoções similares.
É lindo o teu poema!
Bracarix