quinta-feira, 30 de outubro de 2008


“Já me deixou” de Artur Ribeiro / Max

A saudade andou comigo,
E atrvés do som da minha voz
No seu fado mais antigo
Fez mil versos a falor de nós
Troçou de mim á vontade
Se, ouvir sequer os meus lamentos
E por capricho ou maldade
Correu comigo a cidade
Até há poucos momentos

Já me deixou
Foi-se logo embora
A saudade a que chamei maldita
Já nos meus olhos não chora
Já nos meus sonhos não grita
Já me deixou
Foi-se logo embora
Minha tristeza chegou ao fim
Já me deixou mesmo agora
Saiu pela porta fora
Ao ver-te voltar para mim

Nem sempre a saudade é triste
Nem sempre a saudade é pranto e dor
Se me paga saudade existe
A saudade não dói tanto amor
Mas enquanto tu não vinhas
Foi tão grande o sofrimento meu
Pois não sabia que tinhas
Em paga às saudades minhas
Mais saudades do que eu …

2 comentários:

Madi disse...

agora nem por ixo mas tas perdoada, tb é so o inicio e tal!!!lol
jokas

Moonwisher disse...

"já me deixou"...
e já me deixei...deixe-me encantar com o teu blog... ;)
Bj